Carregando Notícia
NotíciasTv e Famosos

Cantor de forró é preso antes de começar show por dívida de pensão alimentícia em Fortaleza

O motivo foi relacionando a questão dos valores de pensões alimentícias em atraso, o cantor tem duas ações em dívidas de pensão alimentícia com valores mensais de R$ 1,9 mil, no município de Caucaia, e outra em Fortaleza, de R$ 1,2 mil

PUBLICIDADE

Na noite de sexta-feira (9), o cantor de forró Andrezinho de Ouro, conhecido por passagem na banda Forró Pé de Ouro, foi preso antes de iniciar um show em um restaurante, no bairro Antônio Bezerra.
O motivo foi relacionando a questão dos valores de pensões alimentícias em atraso, o cantor tem duas ações em dívidas de pensão alimentícia com valores mensais de R$ 1,9 mil, no município de Caucaia, e outra em Fortaleza,  de R$ 1,2 mil.

PUBLICIDADE

Enquanto o artista arrumava os equipamentos de som, uma de suas ex-companheiras chegou ao local com a ordem de prisão acompanhada por policiais, informou a atual esposa do cantor. Andrezinho está preso na Delegacia de Capturas e Polinter (Decap).

Em uma publicação no Instagram, momentos antes da prisão, o cantor relatou sofrer injustiça. “Estou aqui preparando para fazer um show. Infelizmente, estou sendo conduzido, vou ser preso agora. Porque há muito tempo eu venho sofrendo uma injustiça, da Justiça de Caucaia e Fortaleza”.

Através de uma nota da equipe jurídica do artista, publicada no último sábado (10), afirmando que os valores que mantinham a prisão do músico tendo benefícios na fase profissional de Andrézinho, já não condiz com a nova realidade. Segundo a defesa do mesmo, foi comprovado nas alegações do processo a incapacidade do pagamento diante da atual situação profissional do cantor.

“Tendo em vista a repercussão do caso, a assessoria jurídica do cantor André vem por meio desta informar que os valores que sustentam a prisão indevida ora realizada são valores instituídos em uma fase profissional do André que não mais condiz com a realidade do artista, valores que estão sendo discutidos processualmente há anos e já fora devidamente provado aos autos a impossibilidade de pagamento frente a atual situação profissional do artista. Inclusive há impugnações específicas no que tange ao débito total devido pelo artista. Já estamos atuando no intuito de reverter a injustiça cometida”.

Na publicação do vídeo no Instagram, o forrózeiro relatou que recebia um bom salário quando estava na antiga banda, porém sua situação mudou após a carreira solo. Durante a postagem, o artista disse o impacto do coronavírus na sua carreira. “Também veio a pandemia, que eu passei dois anos sem trabalho. Vários outros problemas. Deu uma baixa na minha condição”.