Início » Ator que se demitiu para lutar em guerra na Ucrânia é morto por russos

Ator que se demitiu para lutar em guerra na Ucrânia é morto por russos

PUBLICIDADE

Pasha Lee tinha 33 anos e havia largado trabalho para se juntar ao exército ucraniano

Nascido na Crimeia Pasha Lee, o homem de 33 anos havia deixado o emprego no primeiro dia de guerra, antes mesmo de ser implementada a Lei Marcial, e ingressou imediatamente nas Forças de Defesa Territorial das Forças Armadas da Ucrânia para ajudar seu país sem se importar que poderia ser morto. O ator,  apresentador de TV e dublador ucraniano Pasha Lee foi morto, nesse domingo (6), por um bombardeio em Irpen pelos russos, perto da capital da Ucrânia, Kiev, enquanto defendia seu país natal.

Lee ficou conhecido ao estrelar a comédia de 2019 Meeting Of Classmates , o filme de ação esportiva de 2017 The Fight Rules , a comédia de ação de 2016 Selfie Party e a comédia/drama de 2012 Zvychayna Sprava.

“Nas últimas 48 horas há uma oportunidade de sentar e tirar uma foto de como estamos sendo bombardeados, e estamos sorrindo porque vamos conseguir. Ucrânia, estamos trabalhando”, foi o que escreveu ele na última postagem feita no Instagram. Desde o começo da guerra, Pasha estava compartilhando imagens nas redes sociais vestido com uniforme militar como um incentivo para os jovens do país.

O conflito sem se intensificado nos últimos dias e a  legião estrangeira da Ucrânia já está atuando na guerra contra os russos. Após a invasão, no último dia 24 de fevereiro, a Ucrânia decidiu aceitar voluntários estrangeiros em suas forças armadas e tem recebido interessados de dezenas de países, incluindo o Brasil. Um vídeo de propaganda ucraniana de guerra divulgado nesta segunda-feira (7) mostra voluntários ingleses que se apresentaram para a luta.

Durante o fim de semana Mykolaiv, no litoral do Mar Negro, já havia sido tomada pelos russos, porém, a resistência ucraniana conseguiu expulsar a maior parte dos invasores liderados por Vladimir Putin de locais estratégicos, como o porto e o aeroporto. Os russos respondem, agora, com esse bombardeio, cujos alvos específicos ainda não estão claros.