Carregando Notícia
Saúde

Suas axilas podem revelar sérios problemas de saúde e você nem imagina

A parte axilar podem revelar muito sobre nossos níveis de hormônios ou enfermidades

PUBLICIDADE

Não é novidade que o corpo humano é chamado de ” máquina perfeita ”. Além do seu funcionamento que faz com que nosso corpo realize as funções que precisamos, ele também dá sinais de alerta que nosso organismo nos permite sentir ou ver quando precisamos ter mais cuidado.

PUBLICIDADE

A região das axilas possui grande quantidade de glândulas de suor, podendo liberar um odor desagradável caso a higiene no local seja regular. A parte axilar podem revelar muito sobre nossos níveis de hormônios ou enfermidades que envolvam o sistema linfático, por conta que há presenças de linfonodos nessa região.

Odor desagradável  : o acúmulo de suor nas axilas podem se transformar no lugar apropriado para a proliferação de bactérias. Porém o suor excessivo pode ser sinal de alterações na tireoide ou desequilíbrio hormonal.

Coceira :
com a coloração avermelha pode ser sinal de fungos crescendo no local.

Dor axilar : pode ser preocupante e indicar inflamações no local ou surgimento de nódulo linfáticos.

Erupções : além de incomodar, costumam passar logo e é comum por ser um local bastante úmido e quente.

Nódulos e inflamações : pode ocorrer quando os pelos são difíceis ao sair da pele na extração.

A pele quando agredida, reage com um processo inflamatório e surge o pigmento escuro. Esse escurecimento das axilas pode acontecer por diversas razões: métodos de depilação (cera quente e lâmina, que alteram a estrutura do pelo, fazendo com que nasçam para dentro da pele e terminem encravando); foliculite ( bolinhas decorrentes de pelos encravados de repetição ); sobrepeso (ingestão excessiva de calorias leva a uma produção exagerada de insulina, provocando o escurecimento); exposição excessiva ao sol ou até mesmo uso de desodorantes inadequados (especialmente aqueles com grande concentração de alumínio e/ou álcool que ao impedir a transpiração, podem ser absorvidos pelo organismo e se acumularem).

Tratamento

É importante lembrar que qualquer tratamento deve ser recomendado pelo dermatologista.

  • Clareamento com alguns dermocosméticos à base de antibióticos e anti-inflamatórios contendo ação clareadora para a região;
  • Peelings  tanto físicos quanto os químicos, são eficazes para tratar os problemas que afetam as axilas;
  • Esfoliação pode ser feita pelo menos 1 x por semana. Sua função é remover bactérias e células mortas da superfície da pele, facilitando o processo de clareamento;
  • Depilação a laser pode substituir a cera e a lâmina na remoção dos pelos com durabilidade muito mais prolongada e com menos agressão.

Prevenção

O correto é ter uma rotina de muitos cuidados, como, lavar as axilas com água corrente e sabonete para remover toda impurezas e o excesso de desodorante que fica em nossa axila. Secar bem a região, assim evita a proliferação de fungos e bactérias causadoras de odores. Aplicação de um bom desodorante, com preferência de aquelas versões mais hidratantes e menos irritantes.