Carregando Notícia
Saúde

Pré-diabetes: o que é, causas, sintomas, prevenção e tratamento da doença

O ideal é buscar uma avaliação com um profissional de nutrição, para que seja orientado e receba uma recomendação individualizada

PUBLICIDADE

Pré-diabetes é considerado um estágio intermediário entre uma pessoa saudável e uma pessoa que está com diabetes. Isso acontece, para que a pessoa entre em um estado de alerta para que haja mudanças em seus hábitos para evitar o risco de desenvolver diabetes, pois é considerado como alto.

PUBLICIDADE

Sintomas

Normalmente, por ser uma doença silenciosa e não apresenta sintomas. Com isso, é muito importante se cuidar nesta fase que pode durar de 3 a 5 anos, e se por acaso durante este período não tiver cuidado é provável que desenvolva diabetes.

Em casos raros, pode apresentar acantose (escurecimento das dobras da pele nas regiões das virilhas, axilas e pescoço) normalmente, a doença só pode ser descoberta quando se mede a glicemia e o resultado dá entre 100 e 125 mg/dl.

  • cansaço e falta de energia sem motivo aparente;
  • fome frequente;
  • perda de peso sem motivos;
  • visão embaçada;
  • infecções recorrentes;
  • dificuldade na cicatrização;
  • mau hálito;
  • vontade de urinar com muita frequência.

Fatores de risco ⇒ assim como o diabetes, a pré-diabetes é um problema multifatorial, que significa que pode ter mais de uma causa, como :
− tendência familiar e genética;
− estar acima do peso e com acúmulo de gordura no abdômen;
− alimentação hipercalórica;
− sedentarismo;
− pressão alta, mesmo controlada com medicamentos;
− níveis baixos de colesterol HDL e/ou triglicérides elevados;
− Síndrome do Ovário Policístico (SOP);
− diabetes gestacional.

Prevenção

Além de fazer consultas e exames periódicos, a alimentação saudável junto com a prática de exercícios físicos são as melhores formas de prevenir.

 Tratamento

É feito através da dieta que consiste alimentos ricos em fibras, como frutas com casca e bagaço, legumes, verduras com folhas verde-escuras, cereais integrais e leguminosas. Além de incluir proteínas magras e gorduras saudáveis, como o azeite de oliva, óleo de abacate e nozes. Através do consumo desses alimentos que possuem baixo a médio índice glicêmico, vai ajudar a diminuir a rapidez da absorção de açúcar no sangue e assim, evita o surgimento da diabetes mellitus.

É importante lembrar que a alimentação saudável e a prática regular de atividade física, vão ajudar bastante se for trabalhado de forma conjunta.