Carregando Notícia
Saúde

Nimesulida é proibida em vários países por efeito perigoso que causa; fiquem atentos

Descubra porque o remédio foi proibido em vários lugares do mundo

PUBLICIDADE

Muitas vezes, ao pegarmos um resfriado, uma gripe ou sentirmos dor de cabeça acabamos nos medicando por conta própria. As vezes pela agilidade e outras ainda por acharmos que sabemos a utilidade de casa medicamento sem consulta médica. O que acabamos esquecendo é que, em muitas situações, a automedicação pode ser muito perigosa.

PUBLICIDADE

Um dos principais remédios usados no Brasil é o anti-inflamatório Nimesulida. Usado comumente para combater dores, febres, desconfortos corporais agudos e cólicas menstruais muito fortes, é bem provável que a maioria das pessoas o tenha em casa. Mas, é sempre importante lembrar que não é porque um medicamento é conhecido e eficaz que pode ser usado em qualquer situação e sem avaliação médica, já que pode causar desde problemas leves até os mais severos efeitos colaterais.

No caso do Nimesulida, apesar de poucos saberem, é um medicamento considerado perigoso e chega a ser proibida a sua comercialização em vários lugares do mundo por ser considerado altamente tóxico para o fígado, como em 2002, que na Finlândia e na Espanha suspenderam. Em países como Estados Unidos e Austrália, o registro do medicamento nem ao menos foi autorizado.

A respeito disso, o blog DROPS, que sempre checa as notícias a respeito da saúde para ver se são verdadeiras ou não, reuniu muitas pesquisas a respeito desse remédio e a partir disso, confirmou que esse alerta feito pelas autoridades internacionais a respeito do Nimesulida é real..

Tomar com segurança

Apesar de comprovado que existe um risco no medicamento, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) conclui, 14 anos atrás, que os benefícios superam seus riscos. Ainda assim, o Òrgão recomenda que o uso do remédio seja restrito ao tratamento de dores agudas e cólicas menstruais fortes. Além de também não indicar para crianças menores de 12 anos ou pacientes com disfunções hepáticas ou doenças crônicas.

Vale ressaltar que o Nimesulida não deve ser tomado de forma constante, de forma a superar 15 dias. A quantidade de dias pode variar também. Por exemplo, em Portugal, a recomendação é de, no máximo, sete dias.

Aqui no Brasil, o remédio é vendido somente com prescrição médica e com adendos de contraindicação para pacientes que tenham histórico de reações hepáticas ao produto, pacientes com insuficiência renal e/ou hepática ou com idade inferior a de 12 anos.

Vale ressaltar que, mesmo que o nosso sistema imunológico tenha a função de combater quaisquer antígenos que tentam a entrada no nosso corpo, às vezes, nós precisamos dar uma ajuda a ele. Por essa razão é que fazemos atividades físicas, tomamos suplementos e, muitas vezes, até remédios mas precisamos ter cuidado com essa prática.

O acompanhamento médico é de muita importância para o sucesso no tratamento de qualquer anomalia do corpo. Por isso, além de todos os motivos citados especificamente sobre o Nimesulida, não é recomendável tomar qualquer remédio sem que se tenha o consentimento do seu médico.