Carregando Notícia
Saúde

Essa planta citada até na Bíblia é potente contra várias doenças, diminui colesterol, pressão arterial, diabetes e fortalece o fígado e rins

Pode consumir o fruto dessa planta como tempero em saladas e no preparo das refeições, também pode ser usado para fazer chás, óleo essencial e na forma de farinha em bolos, pães, vitaminas, nas frutas e sucos

PUBLICIDADE

Nigella Sativa é uma planta pequena, com flores azuis ou brancas e sementes pretas, que costuma crescer no sudoeste da Ásia, no Oriente Médio, sul da Europa e Norte da África. É através das sementes dessa planta que o óleo de cominho preto é retirado, é tão eficaz que chegou a ser citada na Bíblia, sendo mencionada em Isaías 28:25, 27.

PUBLICIDADE

Por ser rica em vitaminas A, B1, B2, B3, B9, C, e minerais como zinco, ferro e fósforo, a Nigella sativa tem forte ação diurética, antioxidante, analgésica e anti-inflamatória. Ainda há a timoquinona, composto fitoquímico presente nas sementes que estima-se ser responsável por suas propriedades antioxidantes e calmantes.

Benefícios

  • Reduz o colesterol e a pressão arterial;
  • Auxilia no controle do nível de diabetes;
  • Melhora a saúde do fígado, rins e intestinal;
  • Aumenta a imunidade;
  • Ajuda a tratar asma, perda de peso e no controle da ansiedade;
  • Potente contra infecções e facilita a cicatrização da pele;
  • Melhora a qualidade do sono;
  • Diminui o estresse;
  • Auxilia a equilibrar a oleosidade da pele, é hidratante e não obstrui os poros;
  • Fortalece, revigora, e deixa os cabelos macios. Além disso, evita a produção excessiva de sebo e oleosidade do couro cabeludo.

Embora o cominho preto seja um excelente remédio natural capaz de ajudar na qualidade da saúde, não deve ser consumido ou utilizado em excesso e também não deve ser usado por pessoas que têm pressão arterial baixa ou em gestantes.

Propriedades anti-cancerígenas de Nigella Sativa

Apesar de serem reconhecidas há milhares de anos nas medicinas ancestrais, os estudos científicos são relativamente recentes, eles revelam que o óleo, o extrato de timoquinona e extrato de α-hederina do cominho negro têm um potencial terapêutico efetivo contra o cancro dos pulmões, cancro, rins, fígado, próstata, mama, cólon do útero, cancro de pele e leucemia.

Embora ainda não estejam completamente compreendidos os mecanismos moleculares responsáveis pelo seu potencial na oncologia, as pesquisas mostram a inibição da angiogénese e crescimento de tumores, indução de apoptose em tecidos tumorais, redução de metástases, aumento da atividade de enzimas antioxidantes e de células imunitárias.

Contraindicações

A planta não causará danos se consumida com moderação, se por acaso o volume necessário for excedido será uma perturbação do trato gastrointestinal, que desaparecerá com a diminuição da dosagem. Porém, as contraindicações do cominho preto são bastante sérias, por isso devem ser tomadas com mais cuidado. Entre eles :

  • tromboflebite;
  • infarto do miocárdio;
  • trombose;
  • pedras na vesícula biliar e na bexiga.