Carregando Notícia
Saúde

Câncer de mama: 9 sinais que toda mulher deve conhecer

É um dos cânceres mais comuns nas mulheres, sendo que possa afetar também aos homens, é a segunda causa de morte nesta população

PUBLICIDADE

O câncer de mama é determinado pelas células específicas da mama afetadas. A maioria dos cânceres de mama são carcinomas, sendo eles tumores que começam nas células epiteliais que os quais revestem órgãos e tecidos do corpo. Quando os carcinomas se formam na mama, geralmente é um tipo específico denominado adenocarcinoma, que começa nas células de um ducto mamário ou nas glândulas produtoras de leite (lóbulos) e o menos comum é o papiloma introductal que é localizado no mamilo.

PUBLICIDADE

O câncer na mama são mais comuns nas mulheres, e embora também possa afetar aos homens, é a segunda causa de morte nesta população.

Sintomas

  • Nódulos (massas) que não são dolorosos e endurecidos nos seios;
  • Alteração ou deformidade em relação ao tamanho e estrutura da mama;
  • Retração de mamilo;
  • Edemas;
  • Aumento dos gânglios axiliares;
  • Dor e vermelhidão na mama;
  • Secreções;
  • Inchaços;
  • Alteração na pele da mama, como por exemplo, textura similar da casca de laranja.
Fatores de risco que aumentam a possibilidade de ter câncer de mama

– Obesidade, principalmente após a menopausa;
– Sedentarismo;
– Consumo de bebida alcóolica;
– Tabagismo;
– Menarca antes de 12 anos;
– Nuliparidade ( sem filhos biológicos );
– Não ter amamentado;
– Menopausa tardia ( após os 55 anos);
– 1° gestação depois dos 30 anos;
– Exposição a radiação de forma desnecessária;
– Uso de contraceptivos orais (estrogênio-progesterona);
– Terapia de reposição hormonal pós-menopausa (estrogênio-progesterona), principalmente por mais de 5 anos;
– Histórico familiar de  câncer de mama e ovários, principalmente em parentes de 1° grau antes dos 50 anos;
– Inatividade de exercícios e má alimentação.

Diagnóstico : o exame mais indicado para detectar precocemente, é a mamografia (raio x das mamas). Exames laboratoriais ou outros exames de imagem podem ajudar a estabelecer um diagnóstico preciso.
Apesar da maioria dos nódulos mamários terem características benignas, para afastar obter um diagnóstico absoluto deve ser solicitada uma biópsia para definindo se a lesão é maligna ou não, analisando as características e da extensão do tumor.

Tratamento : podem variar dependendo do tipo e extensão do câncer.
– Quimioterapia;
–  Radioterapia;
– Hormonoterapia (medicação que bloqueia a ação dos hormônios femininos);
–  Cirurgia para a remoção do tumor ou mastectomia (retirada completa da mama).

PREVENÇÃO

  • Faça o autoexame das mamas mensalmente, de preferência no 7º ou 8º dias após o início da menstruação;
  • Consultas médicas a cada 2 ou 3 anos, se está entre 20 e 40 anos; acima dos 40 anos, realizar anualmente o exame de mamografia;
  • O câncer de mama atinge 1% dos homens. Portanto, ainda mais depois dos 50 anos, não desconsidere sinais da doença como nódulo não doloroso abaixo da aréola, ulceração, retração de tecidos e presença de líquido nos mamilos.