Carregando Notícia
MundoNotícias

Professora está sendo acusada de esconder jovem que estava desaparecido há 2 anos

O jovem desapareceu em 2020, após ter tido uma discussão com seus tios, e a decisão dele foi fugir de casa

PUBLICIDADE

Na época, Katte Smith é a tia responsável pelo jovem Michael Ramirez de 15 anos, ela relatou à KCRA, citada pelo NBC News, que seu sobrinho tinha fugido no dia 9 de junho de 2020 após uma discussão com os pais e não retornou. O caso aconteceu em 2020 na Califórnia, nos Estados Unidos e só foi descoberto onde o garoto estava no mês de Março desse ano.

PUBLICIDADE

O jovem morava com seus tios e cinco primos, de acordo com as informações do portal Daily Mall, após o desaparecimento, a família de Michael o procurou e não o encontrou. A polícia local permaneceu procurando o jovem durante esses 2 anos, que no qual foi o tempo total que ficou com a professora, sendo ela a mãe da namorada do jovem na época.

Após o jovem fugir, ele foi para a casa da professora Holga Castillo Olivares de 61 anos, onde ficou escondido por 2 anos. Na época a professora chegou a ser entrevistada pela polícia durante as investigações e alegou que não conhecia o paradeiro do jovem, a casa dela ficava há 32 quilômetros da casa dos tios de Michael.

Em Maio desse ano, Michael apareceu na casa dos tios pedindo para retornar, embora surpresos e aliviados por recebê-lo em casa sem perigo, após muitos questionamentos por parte dos parentes, ele contou onde era o local e com quem ficou todo esse tempo.

O Distrito Escolar Unificado da Cidade de Sacramento falou em um comunicado :
“As acusações apresentadas são por atos não relacionados às funções atribuídas ao funcionário. O funcionário foi colocado em licença administrativa aguardando o resultado de uma investigação do distrito”.

A professora que trabalha no ensino fundamental e médio, foi acusada de detenção de menor com a intenção de ocultar dos pais e contribuir para a delinquência de um menor. A mulher deve comparecer ao tribunal em Sacramento em breve, pois ainda não respondeu sobre as acusações.

De acordo com informações de Mirror, Katte Smitt que é a tia do jovem Michael está muito revoltada com a situação e disse : “Não há palavras que possam realmente explicar como você se sente quando tem uma criança desaparecida. Porque a primeira coisa que você pensa é no pior. Nós sentimos ‘roubados’ durante todo esse tempo que ela estava com ele e ter mentido para os policiais em dizer que não sabia dele”.