Carregando Notícia
CuriosidadesMundoNotíciasTv e Famosos

Modelo é ‘banida’ de festa de Halloween após fantasiar a filha de Jeffrey Dahmer

Carla Belluci foi impedida de entrar em uma festa de Halloween no Reino Unido após falar que a filha Blu, de apenas um ano de idade, iria para o evento fantasiada como o serial killer Jeffrey Dahmer

PUBLICIDADE

Carla Belluci foi impedida de entrar em uma festa de Halloween no Reino Unido após falar que a filha Blu, de apenas um ano de idade, iria para o evento fantasiada como o serial killer Jeffrey Dahmer, o ‘Canibal de Milwaukee’ que assassinou cerca de 17 homens e meninos.

PUBLICIDADE

Em entrevista ao Daily Star, a modelo falou que as outras mães a chamaram de doente e não deixaram ela ir ao evento se fantasiasse a filha desta forma. Carla então chamou as outras mulheres de Karens — nome em inglês para se referir a pessoas chatas.

“Achei uma ideia genial e que seria legal. Muitas pessoas vão como Chucky e eu pensei que seria engraçado e uma fantasia fácil. Basta colocar uma peruca nela e estaria resolvido. Eles disseram que eu era doente, mas eles levam as coisas muito a sério. Eu estava pensando que é Halloween e, em vez de Mike Myers, vamos fazer Jeffrey Dahmer porque é uma grande tendência no momento”, disse.

Ela ainda rebateu e falou que as outras mães precisavam ficar calmas. “Eles precisam lembrar que tudo isso aconteceu há muito tempo. Para ser honesta, acho que é porque fui eu. Qualquer outro pai poderia enviar seus filhos como Jeffrey Dahmer e seria engraçado’. Mas porque fui eu, eles rapidamente tiraram suas garras”, protestou.

A modelo já tinha se envolvido em outras confusões quando relatou que fingiu ter transtorno depressivo para conseguir cirurgias plásticas de graça pelo NHS, o SUS britânico. A controvérsia por si só já seria o suficiente, mas a modelo também ganhou as manchetes dos jornais após falar que “sofre hate” nas redes sociais por ser muito atraente e por deixar os quatro filhos — incluindo a caçula Blu, então com apenas seis meses de idade —, para viajar em lua de mel com seu esposo.

MULHER TATUA JEFFREY DAHMER NA PERNA

Britnee Chamberlain, uma mulher australiana de 28 anos, tatuou em seu corpo desenhos em referência a vários serial killers, entre eles o esqueroso Jeffrey Dahmer, cuja história macabra está sendo contada na nova série da Netflix “Dahmer: Um Canibal Americano”. A produção teve estreia no dia 21 de setembro.

Amante do assunto, Britnee começou a estudar psicologia forense a fim de tentar entender a mente de pessoas  como Jeffrey, que assassinou 17 homens e adolescentes entre os anos de 1978 e 1991, a grande em sua maioria pessoas à margem da sociedade.