Carregando Notícia
MundoNotíciasSaúde

Alerta médico: mancha marrom na pele pode ser sinal de doença grave e aterrorizante

A pele é considerada o maior órgão do corpo humano e ela pode mostrar muitas informações sobre o estado da sua saúde,

PUBLICIDADE

Você já percebeu que o seu organismo dar sinais e alertas, várias  vezes até leves, de que alguma coisa pode não estar bem. A pele é considerada o maior órgão do corpo humano e ela pode mostrar muitas informações sobre o estado da sua saúde, manchas, pintas, feridas, escamações, pruridos, irritações, e outros sintomas, mostram o que há algo incomum acontecendo, por isso, é preciso saber diferenciar o que é algo normal ou um caso bastante sério.

PUBLICIDADE

Uma doença rara e que pode deixar o paciente completamente com deformações e que continua sendo um dos grandes mistérios para os médicos, apresenta certos sintomas e o mais comum é o surgimento de manchas marrons sobre a pele, com a cor parecida a do café com leite. Confira mais a seguir.

O aparecimento de manchas amarronzadas na pele pode ser o primeiro alerta da Doença de Von Recklinghausen, ou também chamada de neurofibromatose. Esta doença é hereditária, não tem cura e por muitas vezes apresenta os primeiros sintomas por volta dos 15 anos idade. A característica principal da patologia é o crescimento de forma acelerada de tecido nervoso pelo corpo, formando pequenos tumores por dentro, conhecidos por neurofibromas.

  • Neurofibromatose tipo 1: causada pela mutação no cromossomo 17, que causa a diminuição da produção neurofibromina, uma proteína usada pelo organismo para amenizar o surgimento de tumores. O tipo 1 pode deixar você cego e impotente.
  • Neurofibromatose tipo 2: neste tipo a mutação acontece no cromossomo 22, reduzindo assim a produção de merlina, outra proteína responsável por suprimir o aumento de tumores em pessoas com boa saúde. O tipo 2 pode ocasionar na perda da audição. A expectativa de vida, segundo pesquisadores, é de 62 anos, mas estas informações são um pouco antigas, e é possível que os tratamentos recentes estejam aumentando esta expectativa.

Vale lembrar que na maioria dos pacientes, os tumores são benignos, a neurofibromatose não pode ser curada, mas pode ser tratada com sessões de radioterapia e cirurgias para reduzir a quantidade e o número de tumores. Por outro lado, o tratamento não impede o aparecimento de outros tumores e o paciente pode ser submetido a várias cirurgias e sessões de radioterapia. Embora se trate de uma doença hereditária, os sintomas podem demorar a aparecer e ser diferentes em cada paciente.