Carregando Notícia
CuriosidadesSaúde

Engasgo em bebês: saiba o que fazer nesse tipo de situação

É comum bebês engasgarem com alimentos. E saber como agir nesses momentos é essencial

PUBLICIDADE

Saber o que fazer quando uma criança se engasga é algo essencial. Numa situação dessas, é válido ter em mente quais são os primeiros socorros, como reconhecer o problema e como prevenir. O passo mais importante é saber reconhecer o sintoma do engasgo.

PUBLICIDADE

A médica especialista no assunto, a Dra. Tatiana Miranda, explicou que mesmo quando a obstrução da via acontece de forma parcial, o ar ainda consegue entrar nos pulmões e o principal sintoma é a criança começar a tossir. Então, quando a obstrução é total, os sintomas são outros. A criança apresenta ausência de choro e a coloração da pele começa a mudar, podendo ficar no tom azulado ou arroxeado.

Após conseguir realmente identificar que o bebê está engasgado, a primeira coisa a se fazer é verificar se ele está respirando normalmente. Se o bebê estiver tossindo ou chorando, isso significa que o ar está entrando nos pulmões. Neste caso, deixe que a criança continue tossindo, pois tossir ajuda a eliminar o que estiver obstruindo a via.

Se por acaso você perceber que o bebê não está respirando, o correto é pedir ajuda e acionar a emergência o mais rápido possível, o Samu (192) ou Corpo de Bombeiros (193). Enquanto uma pessoa liga a outra deve dar início aos primeiros socorros.

Se a criança estiver consciente o correto é posicionar de bruços em cima do braço de quem está prestando o socorro. A pessoa que está prestando os primeiros socorros, deve realizar cinco compressões no meio das costas do bebê. Depois vire de barriguinha para cima, apoiando no braço, fazendo cinco compressões sobre o osso que divide o peito ao meio. A pressão deve ser realizada na região dos mamilos. Tente visualizar e retirar o corpo estranho e vá repetindo a manobra até a ambulância chegar ao local.

Prevenindo o engasgo

Uma das principais causas de engasgo em bebês pequenos é a aspiração de líquido, água, leite ou suco. Se possível, evite dar esses líquidos com a criança deitada e nem deitar a criança logo após a alimentação. Sempre espere que ele arrote ou regurgite, essas palavras são de um especialista.

Se o bebê se engasga de forma frequente, ele pode estar com dificuldade para engolir, o que pode indicar uma possível doença. Por esse motivo, principalmente se surgir outros sinais, como por exemplo, o atraso do desenvolvimento e dificuldade de alimentação, consulte um neuropediatra ou pediatra para que possa analisar e saber o que está acontecendo.