Carregando Notícia
Curiosidades

Chulé nem sempre é inevitável: algumas dicas ajudam na hora de evitar o cheiro ruim

Esse é grande um problema que pode afetar, por exemplo, a autoestima em muitos casos.

PUBLICIDADE

Apesar desse problema afetar a grande maioria das pessoas, em alguns casos, o chulé realmente pode se tornar um grande problema que pode afetar até o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas. Esse é um grande problema que pode afetar, por exemplo, a autoestima em muitos casos.

PUBLICIDADE

Todo mundo já conheceu em algum dia da vida aquela pessoa que sempre evitava tirar os sapatos em público, mesmo que isso significasse que ele(a) não iria viver algumas experiências bem legais. Bom, é desesperador. No entanto, tem algumas soluções para isso, mas exige muita disciplina.

Segundo Diogo Pazzini Bonfim, que é médico dermatologista do Sistema Hapvida, o problema todo pode se agravar na puberdade. “Existem glândulas na região da planta dos pés que se desenvolvem na adolescência e, por isso, a podobromidrose pode ser ainda mais acentuada nessa fase da vida”, diz.

“Algumas doenças podem estar envolvidas e podem agravar o chulé, como diabetes, alterações da tireoide e também as hormonais. Mas, o ideal é consultar um médico pois o excesso de suor e mau odor podem ser sinais de micoses e infecções bacterianas, que vão precisar de tratamento medicamentoso”, frisa Bonfim.

Já em relação a questão dos tratamentos, o médico também afirma que alguns produtos podem realmente ser indicados para atenuar o problema, desde que alguns cuidados também sejam tomados. “De forma geral, oriento lavar bem os pés, secar entre os dedos e usar meias de algodão, além de não repetir meias e sapatos”, finaliza o dermatologista.

Muitos outros fatores também influenciam o chulé dos pés. Em geral, muitas rotinas de higiene pobres são um grande problema, mas, muitos outros problemas também podem interferir no chulé. Algumas dicas podem realmente ajudar a manter as coisas sob controle.

Essa dica também pode parecer muita bobagem, mas, inclui algumas certas mudanças de hábito. Em primeiro lugar, evite sempre repetir calçados fechados e as meias muitas vezes. Uma boa dica também é sempre revezar os calçados e sempre os guardar em ambientes bem arejados.

As meias, preferencialmente devem ser de algodão, devem ser sempre lavadas após cada uso. Procure também higienizar os seus pés sempre que possível. Se você for passar muitas horas com o mesmo calçado, e for possível, tente sempre lavar os seus pés e trocar as suas meias, faça isso pelo menos uma vez no dia. E lembre-se: sempre que lavar os pés, procure também os secar bem.

Redação

34 anos e cursando jornalismo em SP, já trabalho com notícias por aproximadamente 10 anos. Aqui cubro todas as notícias sobre o transito, capitais do país, reality shows e diversos assuntos diferentes. Email: [email protected]