Início » Toque de recolher termina com policial agredindo uma mulher, vídeos revoltam internet. Ditadura ?
Notícias

Toque de recolher termina com policial agredindo uma mulher, vídeos revoltam internet. Ditadura ?

Um caso aconteceu no interior paulista e tem revoltado todo o país, onde uma abordagem policial terminou de uma forma totalmente desumana. Um policial militar ao abordar um homem que estaria chegando em casa fora do horário permitido acabou criando uma grande confusão.

Os vídeos estão viralizando nas redes sociais e mostram o abuso de autoridade exercido no local, já que para abordar um homem foram deslocadas oito viaturas. Ao chegar no local a polícia invadiu a casa do homem e o imobilizou de maneira enérgica, por sua vez sua esposa tentou fazer algo para que soltassem seu marido e em meio a discussão o policial deu um tapa na cara da mulher.

Imobilizada por outros policiais e totalmente desnorteada a mulher começa a gritar pedindo para alguém chamar a polícia, portanto a polícia já estava no local agindo de maneira despreparada e totalmente violenta. O caso teve uma grande repercussão em todo o país passando nas grandes mídias de televisão e também nos portais de notícias.

Infelizmente além da pandemia e do coronavírus estamos tendo que lidar com uma situação onde os responsáveis pela nossa segurança estão completamente despreparados para agir nessa situação. Pois de acordo com o decreto da prefeita da cidade, o toque de recolher é das 21 horas da noite até às 5 horas da manhã.

 

Porém quem desrespeitar essa medida de segurança contra o coronavírus deverá pagar uma multa de 120 reais, seria o caso da fiscalização aplicará multa e o problema seria resolvido. Mas a ação da polícia dessa maneira foi totalmente desnecessária, o homem agredido e sua esposa são donos de uma distribuidora de bebidas que fica ao lado da casa.

 

Veja Também:  Tragédia: ambulância cai de ribanceira e idosa com suspeita de covid-19 morre

Mas o estabelecimento estaria fechado no momento da abordagem, infelizmente esse é mais um revoltante caso da ação violenta de policiais que não entenderam que seu dever é proteger a população.