Início » Homem agride mulher no trânsito, sem saber que ela era uma delegada e acabou preso
Notícias

Homem agride mulher no trânsito, sem saber que ela era uma delegada e acabou preso

Se tem uma coisa que se tornou corriqueira em meio às noticias diárias são os casos de feminicídio que aumentam a cada dia que passa. Na tentativa de combater e investigar esse tipo de crime as diversas secretarias de segurança dos estados brasileiros criaram departamentos especializados para atender esses casos.

Infelizmente, nem mesmo as mulheres que atuam no combate ao feminicídio estão a salvo da possibilidade de se tornarem uma vítima do crime que combatem. Para exemplificar isso, vamos lembrar o caso em que uma delegada do núcleo de feminicídio foi agredida após um pequeno acidente de trânsito que aconteceu quando ela estava voltando para casa depois do expediente.

Após a colisão o homem que estava no outro carro desceu muito agressivo questionando a delegada como que a situação seria resolvida, ele queria que ela pagasse o estrago. A delegada Anamelka Cadena, disse que não tinha culpa da situação. O homem ficou ainda mais agressivo e começou a esmurrar o carro e chegou a arrancar a placa do veículo fora.

Quando o homem começou a bater no vidro do passageiro, Anamelka desceu o vidro para que o homem não quebrasse e foi nesse momento que ele acabou agredindo a delegado que até o momento não tinha se identificado como autoridade policial.

Em momento algum eu me identifiquei para ele. Em momento algum. Aquilo foi uma situação real do que poderia acontecer com uma mulher só dirigindo seu veículo em um dia de trabalho. Eu terminei sendo vítima daquilo que eu combato

A delegada lamenta a situação de uma mulher que está sozinha ser tão vulnerável e se tornar uma vítima fácil de agressões gratuitas de homens que podem evoluir para um possível feminicídio. Veja abaixou a entrevista que a delegada deu à época deste episódio lamentável que aconteceu na Av. Maranhão, Zona Sul de Teresina, Piauí:

Veja Também:  Está liberado! Vacina ganha aval da Anvisa para alívio de todos