Início » Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias dos EUA
Notícias

Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias dos EUA

O filme “Unplanned” (“Não Planejado“) fez um enorme sucesso nas bilheterias dos EUA, ficando em 5º lugar entre os maiores filmes na sua primeira exibição nos cinemas do país.

O filme é baseado na história de Abby Johnson, ela foi uma das mais jovens diretoras das clinicas abortistas Planned Parenthood. Os detalhes do filme são fatos reais vivenciados pela jovem depois de ter participado de cerca de 22.000 abortos. Abby mudou radicalmente sua postura e uniu-se á iniciativa “40 dias pela vida”, depois disso ela se tornou uma das maiores referencias pró-vida nos EUA.

Antes de mudar seu pensamento em relação ao aborto, Abby Johnson era uma das mais ousada porta-vozes da Planned Parenthood nos Estados Unidos, ela acreditava profundamente em ajudar mulheres a abortar e lutava para aprovações de leis em prol da causa mas mudou sua postura quando enxergou a verdade por trás do aborto.

Obstáculos para chegar no filme:

Antes de iniciar o filme Abby estreio o livro, mas uma série de barreiras se levantaram em seu caminho. O site Catholic Vote listou uma série de obstáculos enfrentados na primeira semana de exibição nos cinemas do país:

  1. A conta oficial do filme no Twitter chegou a ser suspensa. O motivo? Ninguém sabe, mas isso atrapalhou bastante no marketing pois aconteceu na semana de sua estreia.
  2. Os principais grupos de mídia do país ignoraram o lançamento da produção do filme.
  3. O canal Hallmark se recusaram a vincular anúncios pagos para divulgação do filme.
  4. Por último a chamada censura indicativa feita por Hollywood, atribuiu a letra R de restrito ao filme, ou seja, não apropriado para menores de 17 anos.
Veja Também:  CoronaVac é eficaz contra variante brasileira, indica estudos

A censura foi criticada pelo ex-governador republicano do Arkansas Mike Huckabee:

“Quer dizer então que uma menina de 13 anos pode por lei fazer aborto sem sequer que os pais dela estejam sabendo, mas não pode ver um filme que mostra a realidade do aborto se não estiver acompanhada por um adulto até completar 17 anos?”.