Início » Temendo o fim do mundo, homem rouba calcinhas e um sex shop; “não pode faltar a diversão no estoque final”
Curiosidades Notícias

Temendo o fim do mundo, homem rouba calcinhas e um sex shop; “não pode faltar a diversão no estoque final”

Ele acreditava firmemente que o fim do mundo estava chegando e decidiu preparar um lugar para se esconder no mundo para escapar do fim do mundo. Shane Anthony Horne completa 35 anos este ano. Uma das maiores preocupações de sua vida é o fim do mundo, inclusive 2019. Ele já começou a se preparar para o último dia da humanidade na Terra e mencionou uma série de roubos. Em Queensland, Austrália.

O propósito de Shane erá obter uma grande quantidade de inventário e manter todos os itens em um lugar secreto, onde ficará escondido quando achar que o dia está próximo do fim do mundo. Depois de encontrar um local que acreditava ser seguro, o sujeito levou embora muitos alimentos, energia, combustível, equipamentos e até algumas ferramentas que considerou importantes.

Em março de 2020, durante a pandemia de Covid-19, Shane Anthony Horne estava convencido de que o fim do mundo realmente havia chegado e que a morte de todos é uma questão de tempo. A imagem da TV do necrotério lotado deixou o homem ainda mais assustado, então ele estava desesperado.

Segundo a Globo.com, Shane passou a armazenar mais itens nos lugares que pretendia esconder. O que chamou a atenção das pessoas nessa situação foi que esse cara decidiu deixar seu esconderijo mais interessante e decidiu ir a uma sex shop. Além de alguns “brinquedos para adultos”, ele também roubou algumas roupas íntimas.

Mas este foi o último crime de Shane porque ele acabou na prisão e agora está detido. Ele acabou sendo julgado e sentenciado a três anos de prisão, mas poderia pedir liberdade condicional no próximo mês, e muitas pessoas acreditam que ele ainda tem em mente essa loucura que o fim do mundo está chegando.Compartilhe essa noticia inusitada com seus familiares e amigos, breve traremos mais noticias sobre tudo que acontece no Brasil e no mundo.

Veja Também:  Dinheiro do auxílio emergencial das contas "sumiram" e os clientes ficam revoltados