Início » Urgente! Vídeo circula nas redes sociais e todos compartilham, “vamos pegar”
Notícias

Urgente! Vídeo circula nas redes sociais e todos compartilham, “vamos pegar”

Um vídeo começou a circular nas redes sociais na tarde desta quinta-feira dia 28 de janeiro e se trata de um homem com uma aparência de uns 50 anos ou um pouco mais acariciando uma criança que aparenta ter de cinco a dez anos de idade. As cenas são revoltantes e todos estão pedindo para que as imagens sejam compartilhadas até que ele seja pego, ainda não possuíamos a informação de que cidade seria o fato ocorrido.

Também não sabemos se o homem teria alguma ligação parental com a menina, pois pela forma que ela chega perto dele já está acostumada e ele parece ser alguém familiar para ela. Porém infelizmente são cenas lamentáveis que não deveriam ocorrer com criança nenhuma dessa idade, não poderemos mostrar as imagens em nosso portal de notícias por isso vamos deixar o link para que vocês possam assistir e compartilhar a imagem até que ele seja pego.

https://twitter.com/ricardo34946783/status/1354927996960985090?s=20

Infelizmente os casos de pedofilia tem crescido de maneira drasticamente em nosso país, praticamente todos os dias temos uma nova notícia de alguma criança que foi abusada em algum lugar do Brasil. E algo precisa ser feito com urgência para inibir essa atitude tão nojenta por parte desses monstros que se encontram onde nós menos esperamos.

Com o número de divórcio muito grande muitas mulheres acabam arrumando novos parceiros e na maioria das vezes o problema está aí, padrastos e até por parte de companheiros de avós, tias. Na maioria dos casos são quando entra um homem de fora da família para dentro da casa é que tudo ocorre, portanto é importante estar sempre de olho e vigiando nossas indefesas crianças.

Veja Também:  VÍDEO: Pai se desespera ao encontrar corpo do filho de 2 anos no Rio Ponta Grossa.

Manter um diálogo e ganhar a confiança também é algo importantíssimo para evitar esse tipo de ação, pois são nesses momentos de conversas francas e descontraídas que elas acabam se abrindo e contando se algo está errado.