Início » Vídeo: Ex-funcionário demitido em 2019 invade ferragista e tira a vida de gerente
Notícias

Vídeo: Ex-funcionário demitido em 2019 invade ferragista e tira a vida de gerente

Será o fim dos tempos? A humanidade a cada dia tem demonstrado não estar bem psicologicamente. A pandemia tem causado muito problemas na saúde mental no ser humano e isso fica cada vez mais claro.

Na tarde desta quarta-feira (16), um homem que era ex-funcionário de uma ferragista, invadiu o comércio matou o gerente da empresa com um tiro, atingiu um outro colaborador na perna e depois se matou. O homicídio aconteceu na Vila Morais, em Goiânia.

De acordo com informações da Polícia Militar, a ocorrência foi feitas ás 15h30, o tenente da PM Gustavo Arantes informou que o atirador trabalhou na loja de ferramentas por mais de 15 anos e foi demitido há um ano.

“Esse atirador achava que o gerente era o responsável pela demissão dele naquela época. Por isso, ele voltou esse tempo depois para matá-lo”, relata o tenente.

O homem de nome Marciano Leodorico, chegou a loja procurando pelo gerente que conversava com outro funcionário na sala. No vídeo conseguimos ver que o atirador abre a porta da sala, saca a arma e atira na perna de um funcionário e em seguida contra o gerente, que morreu na hora. Em seguida o homem se suicidou atirando contra sua cabeça, na própria sala do assassinato.

O funcionário baleado na perna tem 37 anos e era o sub-gerente da loja, ele esta no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). A unidade de saúde informou que ele teve perfuração na coxa esquerda e seu estado de saúde é regular.

De acordo com testemunhas, ao ser demitido em 2019 o ex-funcionário teria dito ao gerente e ao subgerente que mataria os dois. Ele havia ameaçado o gerente por várias vezes através das redes sociais.

“Marciano foi desligado da ferragista há quase dois anos e culpou a vítima pela demissão, então começou a fazer ameaças. Neste caso, deve ter acontecido vingança, já que a própria família do gerente confirmou as ameaças recebidas. Apesar do suicídio do autor, o inquérito será instaurado”, afirmou a delegada.

A Polícia Civil afirmou que as ameaças não foram registradas em nenhum boletim de ocorrências.
Assista o Vídeo abaixo.
Veja Também:  Auxílio Emergencial: Nova prorrogação é levada ao Senado e número de parcelas da esperanças a todos