Início » Zagueiro é investigado, após agarrar as partes intimas de jogador adversário por varias vezes durante um jogo
Mundo Notícias

Zagueiro é investigado, após agarrar as partes intimas de jogador adversário por varias vezes durante um jogo

Darnell Fisher, defensor do PRESTON, enfrenta uma investigação da FA depois de agarrar a virilidade do atacante Callum Paterson do Sheffield Wednesday DUAS VEZES.

Coisas estranhas e divertidas acontecem em jogos  de futebol, os adversários gostam de se estranhar e fazer brincadeiras, porém um assunto tem dado o que falar nesses últimos dias.

O vídeo da tentativa de Fisher durante o triunfo do Preston por 1-0 no campeonato se tornou viral.

Buscando ficar mais perto de Paterson, o jovem de 26 anos teve uma má ideia, ele simplesmente pegou e apertou as partes íntimas do escocês por varias vezes. Paterson, ex-atacante do Cardiff, parecia incrivelmente confuso com o que aconteceu, e olhou para ver se alguém havia testemunhado as apertadas em suas partes..

A pegada foi uma reminiscência do infame aperto sobre Vinnie Jones, na masculanidade de Paul Gascoigne durante o confronto de Newcastle com Wimbledon em 1988.

O chefe do Owls, Tony Pulis, disse: “Eu não vi, mas tenho certeza de que, com todo mundo nas redes sociais, ele estará em chamas se fizer isso”.

O incidente aconteceu depois que o astro do Rugby da Inglaterra, Joe Marler, foi suspenso por dez semanas por tocar no pênis de Alun Wyn Jones durante as Seis Nações no início deste ano.

O artilheiro do North End, Tom Barkhuizen, brincou sobre o ato quando questionado sobre o que aconteceu.

Ele respondeu: “Darnell é um bom jogador de bola”.

No entanto, os fãs se irritaram nas redes sociais, citando a gravidade das ações de Fisher.

Um disse: “Esse tipo de comportamento não deve ser tolerado em lugar nenhum. Nem no pub, na rua ou em um jogo de canal de televisão. É preciso agir, infelizmente, acho que o incidente será considerado uma ‘brincadeira dos jogadores de futebol’. É uma pena”.

Veja Também:  Vídeo: Caminhão cai da mesma ponte que ônibus no mês passado onde 19 pessoas morreram

Outro acrescentou: “Em qualquer outro lugar do país, é agressão sexual”.

Fonte: The Sun