Início » “Aqui vemos muito mais do que sete”: Modelo russa filma algo chocante no necrotério, enquanto procurava o corpo do pai
Mundo Notícias

“Aqui vemos muito mais do que sete”: Modelo russa filma algo chocante no necrotério, enquanto procurava o corpo do pai

Olga Kagarlitskaya, 37, filmou a cena chocante enquanto buscava o corpo de seu pai em um necrotério na cidade de Samara, no sudoeste da Rússia.

Na segunda-feira, a Rússia relatou um recorde de 22.778 novas infecções por coronavírus, incluindo 6.360 na capital Moscou, elevando a contagem nacional para 1.948.603.

Olga disse que seu pai, Gennady Kagarlitskaya, contraiu o coronavírus enquanto trabalhava como motorista de ambulância para pacientes com Covid-19.

Enquanto estava recolhendo o corpo de seu pai, Olga, que era a Srta. Samara 2005, ignorou a equipe do necrotério que tentou impedi-la de ver quantos corpos estavam empilhados em sacos pretos.

“Nossas estatísticas oficiais são de sete mortos em Samara (de coronavírus). Aqui vemos muito mais do que sete”.

Foto: The Sun

Olga disse que a equipe do necrotério em Samara disse a ela que estavam lidando com mais de 50 corpos de vítimas de Covid-19.

Seu vídeo surge após um ex-estatístico do governo russo alegar que os números diários de mortos no país são “inteiramente falsos”.

Muitos funcionários estão negando que profissionais de saúde como o pai de Olga tenham morrido após contrair o coronavírus para evitar fazer pagamentos de indenização de £ 22.600, afirmou Olga.

“Ele adoeceu no trabalho, no desempenho de suas funções. Ele era um médico militar, um oficial. Ele voltou das férias e adoeceu no trabalho”.

O pai de Olga foi forçado há esperar dois dias pela ambulância do hospital militar onde trabalhou durante 23 anos, disse ela.

Uma vez internado no hospital, ele foi tratado por mais de duas semanas. Ele foi colocado em um respirador, mas morreu mais tarde. Olga afirma que foi informada por funcionários do necrotério que uma operação está em andamento para falsificar os atestados de óbito dos funcionários da saúde, sugerindo que eles morreram de outras causas além do coronavírus.

Veja Também:  Milagre menina cai do segundo andar e só sofre alguns arranhões, vídeo impressiona a todos nas redes sociais

O centro nacional de informações sobre coronavírus da Rússia registrou cerca de 30.000 mortes, mas a agência estatal de estatísticas Rosstat estima que o número total de mortes por coronavírus entre abril e agosto, o último mês para o qual há dados disponíveis, foi de 45.663.

Alexey acusou a liderança russa “dissidente de Covid” de “distorcer” as estatísticas para mostrar que “as coisas estão melhores aqui do que em qualquer outro lugar”.

“Não acho que dados relacionados à saúde pública ou ao número de mortos devam ser escondidos. É um retrocesso a algumas das piores práticas da União Soviética.” disse ele à Bloomberg no mês passado.

No mês passado, um vídeo  filmado por um funcionário do necrotério na cidade de Novokuznetsk, no sul da Sibéria, vazou para a mídia social via Telegram.

Ele mostrou cerca de 50 corpos, a maioria, mas não todos em bolsas pretas deixados em um corredor e uma sala normalmente usada para exames post-mortem.