Início » Pastor causa revolta ao impedir obreiros de prestarem qualquer tipo de condolências aos familiares de um pastor que cometeu suicídio.
Notícias

Pastor causa revolta ao impedir obreiros de prestarem qualquer tipo de condolências aos familiares de um pastor que cometeu suicídio.

Uma grande polêmica envolvendo um pastor virou uma verdadeira revolta, após o pastor presidente de uma determinada denominação, proibir os obreiros de prestarem qualquer tipo de condolências aos familiares e amigos de um pastor que cometeu suicídio.

O pastor presidente da denominação usou o seguinte argumento em áudio, que foi compartilhado por diversos membros da igreja que ficaram indignados com a postura do pastor.

Ouça o áudio:

Junto com o áudio circula um texto que foi atribuído a filha do pastor falecido.

PARA VOCÊS ENTENDEREM

Meu PAI, pastor, foi diagnosticado com esquizofrenia, cometeu suicídio dia 08/10.

“O ministério o abandonou. Mais de 11 anos dirigindo esta igreja. O “pastor” presidente mandou um áudio em um grupo, proibindo os outros a prestarem condolências, para NÃO DENEGRIR A IMAGEM DA EMPRESA dele, chamou meu pai de “Ex Obreiro” disse que ele abandonou a igreja, quando na verdade, ele estava depressivo, com muitas crises, e deixou de dirigir para se tratar (e eles não ajudaram com algum tipo de recurso) e não se ouviu falar desses caras nos 5 meses que meu pai estava sofrendo os sintomas. É um absurdo, um cara desse, desumano, estar comandando uma elite de pastores fiéis e íntegros. Estar representando o povo que vai morar no céu. Depressão Não É Brincadeira. Pastores também sofrem, pastores também são humanos. Tratam de muitos problemas sociais, e a maioria eles tem que guardar para si. A igreja é o porto seguro das pessoas, dos feridos, cansados! É aonde partilhamos amor, auxiliando um aos outros, independente do patamar. Não tenham homens como ídolos. Tenham Cristo como O amor encarnado. Não se prendam em homens, em crenças erradas, em regras que não são princípios! Cuidado com aqueles que vocês chamam de “meu pastor” tem gente aí vendo a igreja apenas como empresa, e os membros como os geradores de renda. Deixando claro que ainda existem homens de Deus, que se dedicam, que amam as ovelhas. Eu conheço vários! Homens tementes a Deus, que fazem por chamado de vida e eu os amo”.

Veja Também:  Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias dos EUA